Manicura e cores outono/inverno 2022: nem vermelho nem preto.

Estas são as cores que substituem o clássico vermelho e preto

Nem vermelho tomate, ou preto profundo, nem bege discreto. As manicuras desta temporada são vestidas de castanho, em todas as suas versões, que são muitas, e noutras cores que a natureza inspira na sua versão de outono/inverno. Junta-te à tendência.



A manicura para esta temporada é uma tendência por si só. Quem sabe se por causa das redes sociais, que se tornaram uma fonte de inspiração onde vale tudo e há opções para todos os gostos, ou porque ao usar o rosto parcialmente coberto pela máscara, que melhor lugar para nos expressarmos com maquilhagem do que nas mãos.

Seja como for, as unhas continuarão com o seu destaque indiscutível, e não estão isentas de ter suas próprias tendências. Pois embora tudo se use, algumas opções destacam-se sobre outras.

A seleção que propomos, longe de ser uma demonstração de loucura, opção também possível, é elegante, minimalista, adequada para usar em qualquer momento e ocasião.


Manicura de um só tom: castanho é a cor…

Quem é fiel a uma manicura monocromática terá uma solução interessante na gama castanha. No verão foi perfeita para realçar as peles bronzeadas. E nesta temporada será o melhor acessório para as camisolas, gabardinas e botas de pele.


Na verdade, as coleções de maquilhagem de marcas de luxo, (vejamos a Chanel, por exemplo) incluíram esse esmalte inspirado nos anos 90 como uma das suas apostas vencedoras para o outono-inverno.


O melhor do castanho é que existem tantos tipos, que sempre haverá um que seja a teu gosto: chocolate, café com leite, mogno, bege e outros tons sazonais.


Continuando na linha das manicuras monocromáticas, os tons que se assemelham aos da natureza sazonal são a outra grande aposta. E ainda são uma versão mais intensa e quente do que as da paleta de verão.

Deste modo, a relva ou o verde limão usado na primavera-verão fica escuro, verde garrafa. Amarelos vibrantes passaram a ocre e mostarda. Os celestes, a marinho. E, para comemorar a vindima, o tinto retorna na sua versão mais intensa, granada e bordeaux.


A manicura francesa resiste em todas as cores

Um clássico onde os haja, a manicura francesa já foi uma revolução que hoje vê a sua evolução na cor. Nos anos 90 foi a manicura mais popular, com a permissão de unhas em preto ou vermelho muito escuro, corte grunge, mas foi a década de 70 que a viu nascer. Apesar do nome, vem de Hollywood, quando o cinema a cores se popularizou e as actrizes tiveram que mudar constantemente o tom do esmalte para combinar com as suas roupas.


Foi aqui que Jeff Pink, criador da marca de esmaltes Orly, surgiu com uma manicura que combinava com o guarda-roupa completo das artistas. Assim nasceu esta técnica que usa um tom de base natural ou rosa e enfatiza o contorno livre do branco.


Como dissemos, nesta temporada, e como vimos no verão, a borda branca é substituída pelas cores mais variadas. Podes escolher tons pastéis, flúor, ou na verdade o que quiseres, já que a base nude é tão natural que as combinações são infinitas. Quem o garante são as grandes marcas.


Manicuras Nail Art: desenhos minimalistas

Impossível resistir à Nail Art, embora de longe estejam as exposições mais extravagantes e os designs mais alternativos.


É o minimalismo que se torna o rei destes estilos. Como? Decorar as unhas com pequenos detalhes geométricos, como apontam as especialistas. Destacam-se os cubos, triângulos, tabuleiros de xadrez ou jogos de linhas; os pontos, que costumam ser desenhados perto da cutícula; ou os pequenos desenhos como estrelas, corações e folhas, adornando uma ou mais unhas.