Harmonização facial: saiba tudo sobre esse procedimento

Se você tem alguma coisa que não gosta em seu próprio rosto, não se preocupe, pois não é o único. Só para ter uma ideia, de acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica, o Brasil é o 2º país do mundo em número de procedimentos estéticos, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.



Entre os procedimentos mais procurados está a harmonização facial, alternativa não cirúrgica de beleza.Conforme o próprio nome sugere, a harmonização facial tem como objetivo equilibrar os traços do rosto, como nariz, boca, queixo, mandíbula e bochechas. Mas, também pode ser feita para disfarçar os sinais da idade, como bigode chinês, papada, olheiras, linhas de expressão e rugas. Ou ainda, simplesmente para realçar as características que já existem.


A quem se destina a harmonização facial?


Muito embora a harmonização facial seja procurada por pessoas cujos sinais do envelhecimento natural estejam começando a aparecer, não existe idade mínima para o procedimento. Em outras palavras, a harmonização facial é um procedimento indicado para homens e mulheres de todas as idades, que desejam ter uma aparência mais proporcional, marcante ou rejuvenescida.


Como é feita? Para que serve?


Assim como os demais tratamentos estéticos, é feita antes uma avaliação individual do paciente. Nessa consulta, são medidas as proporções de sua face, tanto horizontalmente quanto verticalmente. A partir disso, são recomendados os procedimentos para “consertar” as áreas que estão em desarmonia. Nesse sentido, eles podem ter os seguintes objetivos:

  • Aumentar ou diminuir o tamanho das maçãs do rosto;

  • Alongar ou definir o ângulo da mandíbula;

  • Elevar sobrancelhas;

  • Suavizar linhas de expressão na testa;

  • Minimizar o bigode chinês;

  • Aumentar os lábios;

  • Afinar, elevar ou abaixar o nariz;

  • Diminuir a papada;

  • Suavizar/eliminar olheiras;

  • Deixar o queixo mais protuberante entre vários outros procedimentos.

Depois de definir as áreas a serem tratadas para deixar as características do rosto mais simétricas, é aplicada anestesia local. Na sequência, são injetadas substâncias preenchedoras no paciente, com o auxílio de microagulhas ou microcânulas.Quanto à aplicação, ela leva de 30 a 60 minutos, dependendo das áreas a serem harmonizadas. Por ser um procedimento minimamente invasivo, o paciente pode ter uma vida normal logo ao sair do consultório. Entretanto, vale a pena ressaltar que as áreas submetidas à aplicação ficam inchadas por cerca de 7 a 10 dias. Durante esse período, recomenda-se a não exposição ao sol e o uso do filtro solar.


Quais são os produtos utilizados na harmonização facial?


Conforme pontuamos anteriormente, esse procedimento estético consiste em injetar no paciente preenchedores por meio de microagulhas ou microcânulas. Essas substâncias modelam o rosto, corrigem seus ângulos e destacam características faciais. Cada produto tem uma finalidade e é recomendado de acordo com a área a ser tratada. Veja a seguir os principais:

  • Ácido hialurônico: preencher linhas de expressão, aumentar o volume dos lábios, suavizar rugas, nivelar sulcos e preencher olheiras. Também pode ser usado em peeling facial, provocando uma descamação da pele para estimular a renovação celular;

  • Hidroxiapatita de cálcio: indicado para pacientes com flacidez na área do rosto e do pescoço, atua como bioestimulador de colágeno;

  • Botox: a aplicação de toxina botulínica suaviza rugas, pés de galinha e bigode chinês. Também pode ser usada para levantar sobrancelhas;

  • Policaprolactona: substância que estimula a produção do colágeno, é recomendada para remodelar mandíbula, queixo, maçã do rosto e preencher sulcos.

Quanto tempo dura o procedimento?


O tempo de duração da harmonização facial depende do produto injetado no paciente. O ácido hialurônico, por exemplo, dura até dois anos. Em contrapartida, o botox dura no máximo 6 meses.


Quanto custa?


Saber quanto desembolsar por um procedimento estético desses é muito relativo. Afinal de contas, o valor final do tratamento vai depender da área a ser tratada, do tipo de preenchedor utilizado e da clínica escolhida. De acordo com a média do mercado, uma harmonização facial custa a partir de R$ 2 mil, considerando um procedimento simples.


Riscos e contraindicações da harmonização facial


Apesar de ser considerado um procedimento pouco invasivo e por isso seguro, a harmonização facial não deixa de ser um procedimento médico e como tal, passível de algumas complicações. Por isso, diabéticos, gestantes, lactantes, hipertensos e cardíacos devem se submeter a uma rigorosa avaliação médica antes de realizar o tratamento. Além disso, a técnica não é eficaz em casos de flacidez extrema.Portanto, a técnica de harmonização só deve ser feita por profissional especializado, capaz de verificar se o procedimento é ou não possível para um determinado paciente. No Brasil, os profissionais habilitados a realizar o tratamento são os dermatologistas, cirurgiões plásticos e dentistas.


Tratamentos alternativos de rejuvenescimento facial


Apesar de pouco invasiva, a harmonização facial é um procedimento que pode causar complicações quando não realizada de maneira adequada. Além disso, seus efeitos não possuem duração a longo prazo. Dependendo do preenchedor utilizado, o efeito pode durar entre 6 meses e 4 anos, em média.Mas, será que existe alguma alternativa tão eficaz quanto a harmonização facial e com efeitos duradouros? E ainda, totalmente indolor? Se você compartilha das mesmas dúvidas, então saiba que a resposta para elas é afirmativa. Sim, existem práticas rotineiras que trazem resultados duradouros e saudáveis para o seu rosto, como a ginástica facial.Também conhecida como lifting facial natural, trata-se de uma série de manobras específicas para a área do rosto. Seu principal objetivo? Te oferecer uma pele mais viçosa, uniforme e jovem sem cortes, agulhas ou qualquer outro procedimento invasivo. Ao colocar essas técnicas em prática, certamente você terá um rejuvenescimento facial para a vida inteira.