BBB 22: Veja quanto as grandes marcas estão pagando para aparecer no reality

O Big Brother Brasil iniciou no dia 17/01 e já rende muitos assuntos, afinal, a casa mais vigiada do Brasil vem ganhando uma relevância ainda maior entre o público nas últimas edições, o que é visto como oportunidade para muitas marcas.



Em 2022, as grandes marcas e empresas que estão anunciando no reality em busca da visibilidade que o programa proporciona já renderam aos cofres da Globo um valor de pelo menos R$ 600 milhões em cotas.


Mas afinal, vale a pena anunciar no BBB? O que atrai estas grandes marcas e empresas?


Entendendo as cotas


O programa oferece diferentes tipos de cotas de patrocínio, que alteram o valor e espaço que as marcas têm para aproveitar com suas estratégias de marketing, sendo elas:


Cotas dinâmicas – São ações que permitem que as marcas aproveitem espaços como Almoço do Anjo, Almoço do Líder e Cinema. Grandes marcas que optaram por esta cota são a 99, Picpaye Coca-Cola.


Cotas principais – Essas cotas foram divididas em três categorias: Brother, Camarote e Big.


A cota Brother permite o patrocínio de festas e realização de algumas provas, como o “Bate Volta”, sendo necessário um investimento de R$ 11,8 milhões. Desta forma, fazem parte marcas como Above, Engov, QuintoAndar e Mcdonald’s.


Já a cota Camarote exige um investimento em torno de R$ 69,4 milhões, que permite uma participação na cobertura completa do Multishow, chamadas e vinhetas na programação, além de, presença na edição reencontro, o dia extra dedicado para os brothers se encontrarem. Desta categoria fazem parte marcas como C&A, Amstel, P&G e Seara.


A maior cota é a BIG, demandando investimento em torno de R$ 91,9 milhões e segue sendo a opção de marcas que já estavam presentes nas edições anteriores, como Americanas, que já esteve presente na primeira prova valendo imunidade para uma dupla do grupo Pipoca na terça-feira (18/01), Avon e PicPay.

Na cota BIG, todos os pontos de acesso, em todas as plataformas, são uma possibilidade, além de presença garantida na prova do líder e Plantão BBB.



Primeira prova da edição 2022 teve a Americanas como marca destaque (Imagem: Minuto a Minuto – BBB)

Visibilidade


A edição de 2022 já começou com a melhor audiência dos últimos 3 anos, sendo um indicativo promissor para que as marcas e empresas atraiam o público por meio das estratégias de marketing preparadas para o programa.


Com a divisão de participantes entre “Pipoca” e “Camarote”, o Big Brother Brasil expandiu o programa para diversos públicos, tornando os 3 meses de reality um palco para debates, questões sociais, entretenimento e muita movimentação sobre o assunto nas redes sociais, especialmente no Twitter.


Neste cenário, as marcas que anunciam estão constantemente aos olhos do público, que podem ver o que as empresas têm a oferecer, o que aumenta a busca do público.


A grande busca e permanência de marcas que já estavam presentes nas edições passadas são indícios de que os resultados obtidos por essa visibilidade podem, sim, valer a pena.


Faturamento e valor do prêmio


Apesar de grandes marcas estarem investindo altos valores nesta edição, o valor do prêmio não sofreu alterações.


O prêmio de R$ 1,5 milhão não passa por atualização há 12 anos, o que torna o poder de aquisição do vencedor muito menos do que quem recebeu o prêmio em 2010.


De acordo com o levantamento feito por Matheus Peçanha, economista e pesquisador FGV-Ibre, para ser equivalente, o prêmio precisaria ser de R$ 3 milhões, tendo como base o IPCA de abril de 2010 a dezembro de 2021.


Apesar de o prêmio não estar atualizado considerando a inflação, os participantes também usufruem de grandes vantagens com a visibilidade proporcionada, pois, em muitos casos, o retorno financeiro após o programa se estende e proporciona aos participantes de destaque o próprio espaço dentro do mercado publicitário, por meio da influência digital.


Prova disto são cases como Gil do Vigor, economista e participante da edição 2021, que, apesar de não ter saído com o prêmio, faturou R$ 15 milhões em menos de 6 meses após sua saída, conforme disse em entrevista à Forbes.


A primeira semana da 22° edição já rendeu memes, trend topics, crescimento em redes sociais, visibilidade para marcas, aumento das buscas por produtos e ao longo dos 3 meses as oportunidades abertas pelo reality show estão à disposição das estratégias que as marcas, empresas e participantes vão aplicar.